O BARCO, AS MARÉS E O DESTINO

Em qualquer etapa da vida, a gente sempre quer mudar algo, chegar em algum lugar que não estamos. 

Mas não basta saber onde queremos chegar, essa é a parte mais fácil. 

Em primeiro lugar, você tem certeza que é um desejo SEU chegar nesse lugar, e não uma meta imposta pela sociedade, família, etc? Se não reconhecer como sendo um desejo seu, está disposto a re-decidir novos rumos e bancar sua escolha perante a sociedade?

https://www.youtube.com/watch?v=iY32MYyeCgY

Se você realmente quer chegar nesse lugar, já avaliou quais os recursos você tem em mãos, que estão ao seu alcance? Sabe quais os desafios que não estão no seu controle e que você pode ter que enfrentar no meio do caminho e como se preparar para eles?

Se a vida fosse uma viagem, com cidades turísticas que você quer conhecer ao longo do caminho (suas metas profissionais, financeiras, amorosas, etc), conhecer seu barco (seu eu interior) e as alterações e melhorias que você pode fazer nele é essencial.
Você não quer ficar a deriva em alto mar porque não viu um furo no casco quando estava em terra firme ou porque não soube conduzir seu barco. Requer paciência e uma imensa coragem mergulhar nas profundezas de nossa alma e fazer um auto exame honesto e sem julgamento. Examinar cada cantinho do seu barco vai te poupar de muita dor de cabeça e atrasos no itinerário.

Através do AUTOCONHECIMENTO, podemos enxergar todas as engrenagens e mecanismos do nosso barco e nos preparar pra viagem. Compreender melhor nossas emoções, nossas crenças, padrões de comportamento, programações inconscientes, etc. Entender o que sentimos, porque sentimos, porque agimos ou reagimos de determinada maneira, porque determinada situação sempre acontece conosco, e por aí vai.

Agora sim podemos começar a ir atrás de desenvolvimento pessoal (e consequentemente a qualidade de vida), pois este só se torna possível após uma investigação interna sobre qual sua principal motivação interior, a gasolina que MOVE seu barco. 

Nessa analogia os mares por onde você vai passar são as outras pessoas e circunstâncias da vida que você NÃO pode mudar, mas pode adquirir alguma CONSCIÊNCIA sobre como funcionam.
Você pode conhecer as correntes marítimas, evitar alguns trechos perigosos, pegar alguns atalhos, mas não pode mudar a maré. Não adianta chorar e culpar a maré por não ter conseguido chegar no seu destino: a maré não vão mudar só por você. 

Mas não pense que após conhecer seu barco (você mesmo) e as marés (os outros), basta inserir as coordenadas e seguir viagem (vida) no piloto automático. 

Não existe uma "rota ideal"que sirva pra todo mundo. Seria ótimo se a vida viesse com manual, mas sabemos que não é assim.
Vai ter imprevistos durante sua viagem, e você vai ter que decidir de última hora o que fazer. E nem sempre serão boas decisões. Mas serão as SUAS decisões CONSCIENTES, você segurando o leme da sua vida, no controle da situação, assumindo a responsabilidade e as consequências das escolhas que fez.
Conhecendo bem seu barco e as marés por onde vai passar as chances de ser pego de surpresa no meio de uma tormenta diminuem bastante.

Na minha jornada em busca de respostas e do sentido da vida, me deparei com alguns mestres a quem sou profundamente grata e que norteiam esse trabalho: Eric Berne, Claude Steiner, Mary e Bob Goulding, Fanita English, Fritz Perls, Nietzsche, Joseph Campbell, Sartre, Reich, Darwin, Desmond Moris, Aristóteles, entre outros tantos autores de Análise Transacional, Gestalt Terapia e outras linhas da psicologia, Mitologia, Existencialismo e outras filosofias.

Pretendo apresentar os pensamentos dos filósofos e psicólogos acima, com linguagem simples e ferramentas práticas, pra que você possa identificar e conquistar suas metas no aqui agora, com AUTONOMIA e de forma realista. 

Pra tornar esse projeto possível, não inclui conteúdos religiosos, espirituais, PNL, lei da atração, nada disso. O mercado literário tem uma miríade de autores desses gêneros e não é minha proposta. Acho os dois extremos (depende de deus versus depende só de mim) igualmente perigosos: 

O caminho religioso/espiritual tira o protagonismo da pessoa ao abrir espaço pra que ela culpe os outros (pessoas ou "demônios") por tudo de errado e pode gerar uma postura de espera passiva por uma intervenção divina/externa ou pior, por uma recompensa a ser resgatada somente após a morte (Paraíso). 

O caminho da PNL/lei da atração com sua fórmula simplista e nunca comprovada de que "se você não consegue é porque não pensou positivo e/ou se esforçou o bastante" por outro lado é extremamente cruel ao culpabilizar somente a pessoa por tudo de errado sem considerar o contexto histórico, cultural, social, econômico, familiar, etc.

É o equilíbrio entre mudar o que dá pra ser mudado e compreender o que não dá pra ser mudado. Nem vítima dos outros, nem algoz de si mesmo.

Bom, é isso. Sejam bem vindos. Espero, de coração, que esses conteúdos possam ser úteis a você. Mas lembre-se, você pode até ter alguma orientação, mas o único herói ou salvador da sua vida é você. 

Como diria Nietzsche:
"Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida - ninguém, exceto tu, só tu.
Existem, por certo, atalhos sem números, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isso te custaria a tua própria pessoa; tu te hipotecarias e te perderias.
Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar.
Onde leva? Não perguntes, segue-o!"

 


TAGS: desenvolvimento pessoal, autoconhecimento, motivação, qualidade de vida, consciência, auto ajuda, sentido da vida, escolhas, decisão, self coaching, auto-análise