A estrada da vida (La strada)


A estrada da vida (La strada) 1954


Direção: Federico Fellini
Elenco: Giulietta Masina, Anthony Quinn, Richard Basehart
Ano: 1954
País: Itália
Gênero: Drama
Nota IMDB



Sinopse do filme A estrada da vida (La strada):


Gelsomina, uma garota humilde e ingênua, é vendida por sua mãe para Zampanò, um homem rude que trabalha como artista de rua, arrebentando correntes.


Suportando humilhações físicas e emocionais, Gelsomina conhece "O Louco", um equilibrista que adora provocar Zampanò e nutre uma admiração especial por ela.


Assistir trailer do filme A estrada da vida (La strada) legendado em português pt br:




Resenha do filme / análise crítica do filme A estrada da vida (La strada) e seus usos em Cinema Terapia:


Gelsomina, uma mulher ingênua e desajeitada, é vendida por sua mãe para Zampanò, um homem rude, fechado e autoritário que viaja de cidade em cidade fazendo apresentações como artista de rua.


Gelsomina começa a ser "treinada" por Zampanò para ajudá-lo em suas exibições e sofre todo tipo de humilhação resignadamente: a brutalidade com que aparentemente perde sua virgindade, o abandono na rua quando Zampanò decide passar a noite com outra mulher, a agressão física quando erra a forma de apresentar Zampanò para o público, quando é forçada a roubar um convento que lhes deu abrigo...


Apesar de tentar fugir uma vez, no geral ela permanece fiel, submissa e até esperançosa de que um dia Zampanò irá amá-la mais respeitosa e atenciosamente.


Ao mesmo tempo que existe o ressentimento, a impressão que temos é que um precisa do outro. Até que um dia Gelsomina encontra o equilibrista conhecido como "o louco", que a muito tempo provoca Zampanò aparentemente só por diversão.


"O louco" mostra-se atencioso com Gelsomina e desperta sua curiosidade quando mostra seu ponto de vista sobre a vida. Ele tenta convencê-la de que Gelsomina tem seu valor, e só continua com Zampanò porque quer: o pessoal do circo a convidou para morar com eles, inclusive ele próprio (o louco) a convida para fugir com ele, convites que ela recusa. Decide esperar Zampanò sair da prisão após uma briga com o louco. Zampanò retribui a lealdade de Gelsomina com seu costumeiro pouco caso.


Um tempo depois Zampanò e o louco se encontram na estrada e, durante a briga, Zampanò com sua força acaba matando acidentalmente o louco.


Gelsomina entra em estado de choque, permanece dias revivendo mentalmente a cena da morte do tolo, em depressão, sem se alimentar. Zampanò então a abandona: o que poderia ser considerado uma ponto alto do filme (uma atitude nobre do bruto que a liberta deixando algum dinheiro), ao mesmo tempo não nos traz conforto, pois agora Gelsomina está "louca" e jogada à sua própria sorte.


Anos se passam quando Zampanò tem notícias da morte de Gelsomina: louca, vagando por um vilarejo. Zampanò chora em uma praia mostrando uma sensibilidade tardia, quando então percebemos que o bruto, afinal, a amava.