Dr Fantástico (Dr. Strangelove or: How I learned to stop worrying and love the bomb)


Dr Fantástico (Dr. Strangelove or: How I learned to stop worrying and love the bomb) 1964


Direção: Stanley Kubrick
Elenco: Peter Sellers, George C. Scott, Sterling Hayden, Keenan Wynn, Slim Pickens.
Ano: 1964
País: Inglaterra
Gênero: Comédia, Guerra
Nota IMDB



Sinopse do filme Dr Fantástico (Dr. Strangelove or: How I learned to stop worrying and love the bomb) :


Nessa comédia de humor negro um general americano, obcecado pela idéia de que os soviéticos estão sabotando os reservatórios de água dos EUA, arbitrariamente ordena um ataque nuclear a União Soviética.


Enquanto seu subordinado procura o código para parar o avião-bombardeiro, na "sala de guerra" o presidente dos EUA e seus assessores tentam impedir que o plano do general se concretize já que uma "Máquina do Juízo Final" russa ameaça extinguir toda a humanidade no momento que a bomba atingir o solo soviético.


Assistir trailer do filme Dr Fantástico (Dr. Strangelove or: How I learned to stop worrying and love the bomb) legendado em português pt br:




Resenha do filme / análise crítica do filme Dr Fantástico (Dr. Strangelove or: How I learned to stop worrying and love the bomb) e seus usos em Cinema Terapia:


Um clássico do humor negro, repleto de frases de duplo sentido. Nessa sátira sobre a Guerra Fria e a ameaça nuclear, General Jack D. Ripper (cujo nome faz referência ao assassino Jack the Ripper ou Jack o Estripador), convencido que os comunistas estão envenenando as águas americanas com flúor, ordena arbitrariamente um ataque a União Soviética: mal sabe que essa decisão pode desencadear a terceira guerra mundial e a consequente extinção de todos os seres vivos do planeta.


A "máquina do juízo final" será detonada na U.R.S.S., a não ser que os colegas de Ripper consigam impedi-lo. Enquanto o ajudante Capitão Mandrake tenta fazer com que Ripper revele o código secreto que pode interromper a missão, na "sala de guerra" o presidente dos Estados Unidos e seu conselheiro Dr. Fantástico (um cientista ex-nazista) tentam convencer o premier bêbado da União Soviética a abater o bombardeiro B-52 enviado por Ripper à U.R.S.S., além de tentar achar outras "saídas" para a humanidade.



LOCURA/SANIDADE MENTAL
General Jack D. Ripper é ironicamente apresentado no filme como "louco" e"paranóico". O fato é que desde 1945 nos EUA e 1974 no Brasil a adição de fluor nas águas de abastecimento público foram adotadas como medida de "saúde pública" pelo governo dos 2 países, apesar de nunca ter sido comprovada cientificamente a eficiência do flúor no combate às cáries.


O que é loucura, o que é sanidade mental? Como saber se os temores de uma pessoa tem base em delírio psicótico ou em uma ameaça real?


Partindo do princípio que o paranóico dificilmente irá procurar um psiquiatra ou psicólogo (pois não acredita que suas teses são delírios), o profissional deve se basear no relato de parentes que arrastam o "doente" ao psicólogo (e o pagam)? E nos casos por ex. de pessoas que tentam interditar um parente com o fim de torná-lo incapaz de administrar seus bens (para que o parente que o acusou possa usufruir desses mesmos bens)? Como saber quem está dizendo a verdade? Contratando um investigador para averiguar os fatos? O que separa uma pessoa desconfiada de uma com pensamento crítico do paranóico?


Não é muito mais insano (e comum) figuras como a do major T. J. "King" Kong, que aceitam suas missões sem questionar, colocando suas vidas em risco por causas fúteis? A "eficiência" do major, com gestos "heróicos" e megalomaníacos como consertar e cavalgar alegremente a bomba que irá destruir os (não seus) "inimigos", é geralmente glorificada pela opinião pública e tida como "normal". Mas afinal, quem dá os ditames do que é "normal" e "anormal"?


No que difere a paranóia do cristão que diz excitado que deus lhe DISSE que "o tinhoso quer sua alma e por isso coloca tentações em sua vida (como se a pessoa não tivesse nenhuma responsabilidade pelos seus atos e como se sua alma fosse mais valiosa do que a de outros bilhões de pessoas)" e da pessoa que acredita estar sendo perseguida por alguém de carne e osso? O que é mais plausível e comprovável? Qual alucinação é mais EXTRAordinária? Qual (apesar dos parâmetros de normalidade variarem de cultura a cultura) é o delírio mais aceito pela sociedade, mais verossímil? Qual dos 2 indivíduos é mais demente?