Gattaca - Experiência genética (Gattaca)


Gattaca - Experiência genética (Gattaca) 1997


Direção: Andrew Niccol
Elenco: Ethan Hawke, Jude Law, Uma Thurman, Gore Vidal, Xander Berkeley, Jayne Brook, Elias Koteas, Ernest Borgnine, Alan Arkin
Ano: 1997
País: EUA
Gênero: Drama, Ficção Científica, Suspense, Tech-Noir
Nota IMDB



Sinopse do filme Gattaca - Experiência genética (Gattaca):


Em um futuro onde a manipulação genética separou a sociedade em castas de Válidos (seres humanos concebidos em laboratórios, "livres" de enfermidades congênitas) e Inválidos (seres humanos concebidos naturalmente / suscetíveis à doenças), Vincent Freeman não tem outra opção a não ser assumir a identidade de um Válido para deixar seu emprego de faxineiro e realizar seu grande sonho de se tornar um astronauta.


Vincent consegue, com sua identidade falsa e muito esforço, uma posição de destaque em uma corporação que realiza viagens espaciais, mas seus planos são ameaçados quando um assassinato é cometido em seu local de trabalho.


Ao retratar paralelamente as vidas de Válidos como Anton (irmão de Vincent) e Jerome (o rapaz que vendeu sua identidade à Vincent), o filme mostra que ter todas as oportunidades não é garantia de sucesso, e que o êxito está destinado aos que tem determinação e persistem em suas metas.


Assistir trailer do filme Gattaca - Experiência genética (Gattaca) legendado em português pt br:




Resenha do filme / análise crítica do filme Gattaca - Experiência genética (Gattaca) e seus usos em Cinema Terapia:


A epígrafe especula sobre os possíveis rumos de nossa sociedade diante da manipulação genética:
"Vejam a obra de Deus: Quem pode endireitar o que Ele fez torto?" Eclesiastes 7:13.
"Não só acho que devemos interferir na mãe natureza, como acho que é isso que ela deseja." Willard Gaylin.


Em um futuro não muito distante onde o sistema de castas sociais é determinado pela ciência (e não mais pela cor da pele ou status social), Vincent Anton Freeman é um "Inválido", nome dado aos concebidos naturalmente, os "uterinos" ou"filhos da fé". Ao nascer, seus pais tomam conhecimento das causas e a data exata da morte de Vincent: míope, com 99% de probabilidade de desenvolver doenças no coração, sua expectativa de vida é de 30 anos. O seguro de saúde nada pode fazer por Vincent, que está entregue ao acaso e deve se conformar em fazer parte da classe inferior.


Seus pais então decidem aderir aos métodos "naturais" da época e concebem outro filho in vitro, Anton. O irmão é geneticamente superior a Vicent, e não omite que sente prazer em ganhar de Vincent em tudo.


Aos "Inválidos" resta apenas uma alternativa: trabalhar como subalternos. Mas Vincent tem um sonho: conhecer o espaço.


Talvez tenha sido o amor a planetas, ou a minha aversão a este aqui. Mas, desde que me conheço por gente, sonho em ir ao espaço.
Sabe, dizem que, quando você flutua... é parecido com estar no útero.
As duas frases acima indicam que o sonho de Vincent tinha como origem o desejo de partir (retornar) para um lugar onde ele possa ser (já foi) aceito do jeito que é.


O ser humano sempre desejou prever e ter controle sobre os acontecimentos (promessas oferecidas pela religião e posteriormente pela ciência). Nesse futuro distópico temos certeza ao nascer quando e como morreremos, e o aprimoramento do indivíduo é uma realidade (ilusão vendida atualmente pela publicidade) mas curiosamente vemos uma sociedade saudosa da dúvida e da imperfeição...


Mesmo desencorajado pelos pais, Vincent se dedica aos estudos. Em entrevistas de emprego ninguém sequer olha seu currículo e, apesar da discriminação genética ser ilegal, os empregadores sempre dão um jeito de recolher amostras de saliva ou pêlo. Quando isso não é possível, exijem um exame de drogas (que é legal).


O ponto chave de Vincent para continuar persistindo em seu sonho é quando, pela primeira vez, ganha do irmão numa competição a nado. Estatisticamente isso é impossível, e a partir desse momento nada mais impediria Vincent de atingir sua meta.


Vincent recorre ao comércio ilegal de identidades genéticas. Assim conhece Jerome Eugene Morrow, um "Válido", membro da elite genética que fora um grande astro da natação e agora está em uma cadeira de rodas. Selado o acordo, o mercador leva 20% do seu futuro salário e Jerome tem seu aluguel e contas pagas por Vincent em troca de amostras de sangue, urina, fios de cabelo e restos de pele morta.


Vincent, agora usando a identidade de Jerome, participa de uma entrevista de emprego (que se resume a um simples exame de urina) em Gattaca, onde irá se tornar um navegador de primeira classe e partirá em missão à Titã, a 14ª lua de Saturno.


Jerome poderia ser o que quisesse mas não tem vontade. Passa os dias embriagado, amargurando a medalha de prata (e não a de ouro) que ganhou em uma competição. Jerome carrega o fardo da perfeição.


Em Gattaca, Vincent conhece Irene. Apesar de ser uma "Válida", ela tem uma pré-disposição à enfarto do coração e é impedida de viajar. Irene rouba um fio de cabelo ("plantado" por Vincent na mesa de trabalho) e se entusiasma com o excelente resultado dos exames do "espécime".


Enquanto isso o diretor da missão morre, e Vincent se torna o principal suspeito por ter deixado cair um cílio seu próximo ao local do crime. Enquanto procuram pistas do "falso alpinista", nenhum dos seus colegas de trabalho conseguem associar a foto exaustivamente divulgada do "inválido" à Vincent (que em Gattaca adota o nome de Jerome).


Apesar de ter motivos mais do que suficientes para ter cometido o assassinato, ninguém suspeita de outro diretor pois ele não tinha "predisposição genética para a violência"


Contar mais do que isso é desnecessário. Além do filme ser ótimo, vale também como reflexão sobre bioética, discriminação, preconceito e claro, sobre a força de vontade e persistência de nunca desistir de seus sonhos.